O Governo lançou o programa “Vale Comércio” para incentivar a modernização das micro, pequenas e médias empresas relacionadas com comércio, serviços e restauração.

O programa inserido na estratégia Portugal 2020 vai conceder vales de 5.000 euros destinados a apoiar serviços de consultoria. O objetivo é dar suporte às PME dos setores supracitados na “implementação de melhorias e assistência técnica de curto prazo”, nas áreas de “inovação organizacional e gestão”; “criação de marcas e ‘design’”; “qualidade”; e “economia digital e TIC”.

O Vale Comércio (Portugal 2020) tem por objetivo o reforço da capacitação empresarial das micro, pequenas e médias empresas incentivando a procura de serviços que potenciem a sustentabilidade dos negócios, bem como o conhecimento de mercados e a interação com agentes económicos relevantes nos mercados externos.

Segundo o Governo, “devido à riqueza material e imaterial das lojas históricas e do setor das artes e dos ofícios, o Governo apoia também a dinamização do potencial económico destas áreas, visando manter a autenticidade e as qualidades etnográficas das empresas e dos seus produtos e serviços”.

Tipo de serviços de Vale Comércio

São apenas enquadráveis as empresas, com atividades económicas nos setores do comércio, serviços e restauração, cujas vendas valorizem a oferta nacional, traduzida no efeito de arrastamento que essa atividade possa ter ao nível da produção noutras empresas localizadas em território nacional.

São suscetíveis de apoio os serviços de consultoria com vista à implementação de melhorias nas iniciativas empresariais de PME nas atividades económicas acima elencadas, nas seguintes áreas:

  • Inovação organizacional e gestão, incluindo assistência para a introdução de novos métodos ou filosofias de organização do trabalho, redesenho e melhorias de layout, ações de benchmark, diagnóstico e planeamento, designadamente:

– Estudos sobre modelos de negócio que contemplem a inovação da cadeia de valor dos produtos e serviços endógenos, valorizando o património cultural, etnográfico e gastronómico;

– Estudos sobre modelos de organização do trabalho que se suportem no quadro da economia circular e da eficiência dos recursos energéticos;

– Desenvolvimento de estratégia de atendimento e fidelização de clientes, com base em estudos do comportamento do cliente;

– Apoio na definição e otimização de soluções de logística e distribuição, incluindo no âmbito de processos de desenvolvimento e implementação de modelos de e-commerce.

  • Criação de marcas e design, por via da aquisição de serviços de consultoria para a conceção de marcas próprias ao nível do produto e da empresa, designadamente:

– Estudos de design e arquitetura para a otimização e atratividade do espaço comercial (loja, showroom);

– Estudos de identidade gráfica para o estabelecimento/produto;

– Projetos de registo de marcas, incluindo a criação de marcas próprias ao nível do produto e da empresa, novas coleções e melhoria das capacidades de design.

  • Qualidade, através de consultoria relativa à utilização de normas e especificações técnicas orientadas para o setor do comércio, serviços e restauração, designadamente:

– Implementação de sistemas de certificação de qualidade de negócios, produtos e serviços, bem como de sistemas de gestão pela qualidade total;

– Implementação de práticas de gestão segura de dados.

  • Economia digital e TIC, abrangendo serviços de consultoria para a definição de modelos de negócio com vista à inserção das PME na economia digital, que permitam a concretização de processos desmaterializados com clientes e fornecedores, assim contribuindo para a sua promoção internacional, designadamente:

– Desenvolvimento da presença web, incluindo websites, lojas online, plataformas de ecommerce nacionais e internacionais e redes sociais, através:

i) da conceção de conteúdos digitais (content marketing);

ii) da recolha, do tratamento, da análise e da visualização dos volumes de dados gerados a partir da navegação e interação de clientes em ambiente digital (web analytics);

iii) da utilização de ferramentas de promoção digitais.

– Desenvolvimento da presença web, incluindo websites, lojas online,

– Serviços de certificação de site e lojas online, através da avaliação da sua conformidade para com a legislação portuguesa e as melhores práticas europeias;

– Digitalização dos modelos de negócio e a desmaterialização de processos com clientes e fornecedores, designadamente por via de sistemas de gestão integrados;

– Desenho de soluções para a gestão e conciliação automática de pagamentos com expansão das modalidades de pagamento.

No âmbito do Vale Comércio, o incentivo máximo que pode ser concedido a cada Vale é de 5.000€ para os serviços acima previstos, nos termos a definir em Aviso de concurso para a apresentação de candidaturas.


A FORTIS CONSULTING reúne uma equipa de consultores sénior, com mais de 25 anos de experiência, à sua disposição para apoiar e acompanhar a elaboração da sua candidatura.

Prestamos todo o apoio na elaboração, submissão, acompanhamento e execução do seu projeto.

Mais informações: geral@fortis.pt ou 253 098 284

Seja Fortis! Consulte-nos.

Partilhar
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin